quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Somos todos "milionarios" em Timor Leste ?


DOIS BILIÕES DE DÓLARES NOS COFRES DE TIMOR
.
O ministro dos Negócios Estrangeiros timorense concordou com a necessidade do Governo, em funções há pouco mais de três meses, apostar fortemente nos recursos humanos.
Concordando com o presidente da ATC, Zacarias da Costa deixou claro que o problema de Timor «não é o dinheiro. Somos um país pobre, mas não nos falta dinheiro», afirmou, confirmando que o mais novo país do Mundo recebe mensalmente 100 milhões de dólares pela exploração do petróleo, tendo já nos seus cofres qualquer coisa como dois biliões de dólares.
«O mais importante é a capacidade de aplicar o dinheiro», continuou o fundador do PSD de Timor, deixando claro, no entanto, que mais do que formar pessoas, «é preciso incutir nelas a vontade de participarem activamente na reforma do seu país». «Só assim daremos um passo significativo no sentido da qualidade», afirmou.
.
Zacarias da Costa avisou ainda as dezenas de estudantes presentes no PCP de que «a integração no mercado de trabalho em Timor não pode ser só no sector público», e que «é preciso dar prioridade ao desenvolvimento do sector privado». Uma questão que obteve a concordância de Bendito dos Santos Freitas, secretário de Estado da Educação e Formação Profissional timorense, que reforçou a necessidade de não se olhar para o Estado como «a única garantia de trabalho para todos». De tal maneira, que o Governo de Timor se prepara para criar incentivos para jovens que promoverem o auto-emprego e que criarem novos postos de trabalho para outros cidadãos timorenses.
A sessão contou ainda com a presença do vice-ministro da Educação timorense, Paulo Assis Belo, que confirmou a aposta do Governo no cumprimento da Constituição e, portanto, em fazer da Língua Portuguesa a língua oficial de Timor.
Na área da Educação, e no que diz respeito ao emprego, o governante confirmou a existência de necessidades concretas de professores na área da Matemática, Física e Química e Biologia. «Se há finalistas nestas áreas, dou a garantia que serão recebidos pelo Ministério da Educação, porque precisamos deles», rematou.
.
Ana Margalho/Diário de Coimbra / Publicada por Fábrica dos Blogs Terça-feira, 20 de Novembro de 2007

5 comentários:

Anónimo disse...

Um milhao em cada conta bancaria Timorense e vive-se dos juros ate as coisas melhorarem.

Um milhao de dollares da' pelo menos 50,000 USD por ano de juros para cada Timorense usar para comida e o seu bem estar. Somos menos de um millao de cabecas......

J

Anónimo disse...

com tanto dinheiro e os velhos, viuvas, orfaos e pobres ainda nao viram um saco de arroz na porta.

Acordem

justiceiro do Apokalipse disse...

é por essas e por outras que temos que nos proteger dos nossos governantes.

Z disse...

... sobretudo daqueles que durante 4 anos acumularam, acumularam e acumularam ... E sem apoio ao povo asseguraram 'rendas' vitalícias?

Difícil tarefa a da gente honesta.
Solidariedade para com as pessoas.
E perdoe-se a inocência de quem não sabe 'tudo' mas tenta repor a dignidade do povo.

Xanana, ajuda agora o Povo que ele ajudou-te quando por ele lutavas... não alinhes na política convencional pois esses, vê-se pelo exemplo do estado deste mundo. Um aumento de riqueza colossal para poucos... um aumento colossal de pobreza para uma maioria de pessoas, superior a 2/3 do habitantes do planeta Terra! É uma vergonha aquilo que tantos especialistas e sabedores (sugadores) fazem neste mundo! Mentem descaradamente às pessoas com 'futebois' e demais "divertimentos".
Até depois

z + z disse...

Há utopias que poderão tornar-se realidades - basta querer fazê-las!

Por um mundo melhor... é possível!

Deverá ser o Ser Humano o primeiro elemento, o principal e seguramente "os grandes" vão-se assustar... aí sim, o Mundo mudaria pois essa imensa maioria de espoliados apoiaria "tal política"...

É só preciso coragem para a mudança................