segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Líder do Timor se levanta e come sentado, diz Romana Horta


25-02-2008 08:53:29

Macau, China, 25 fev (Lusa) - O presidente do Timor Leste, José Ramos-Horta, se levantou pela primeira vez nesta segunda-feira, duas semanas depois do ataque que sofreu em Dili, e "já comeu sentado à mesa", disse à Agência Lusa sua irmã Romana.

Contatada por telefone em Darwin, Austrália, Romana Horta afirmou que José Ramos-Horta "já fala melhor", "já quer começar a trabalhar" e descobriu que "só dentro de um mês" poderá viajar de avião.

"Os médicos disseram que, durante mais um mês, ele não pode voar e vai ter que permanecer aqui em Darwin", disse a irmã do líder, explicando que o estado de saúde do presidente do Timor Leste "está melhorando bastante" e que ele, agora, tem apenas "um tubo de oxigênio para o ajudar a respirar".

Segundo Romana Horta, nesta segunda-feira, os médicos voltaram a cuidar das feridas que Ramos Horta tem nas costas e "disseram que tudo está correndo bem e que as feridas estão sarando de forma muito satisfatória".

As autoridades australianas disponibilizaram um gabinete de trabalho para funcionários da Presidência timorense dentro do hospital onde Ramos-Horta está internado. Sabendo disso, o líder manifestou o desejo de "começar a ver papéis" nos próximos dias, disse sua irmã.

"Está cá um assessor do meu irmão e, nos próximos dias, deverão vir aqui para o hospital algumas pessoas do Timor Leste com quem ele [Ramos-Horta] pretende conversar", acrescentou Romana Horta.

O presidente timorense foi gravemente baleado no dia 11 de fevereiro (noite do dia 10 no Brasil), junto a sua residência em Dili, em ataque que resultou na morte do major foragido Alfredo Reinado e de um elemento de seu grupo rebelde.

Pouco depois deste ataque, o primeiro-ministro timorense, Xanana Gusmão, escapou ileso a uma emboscada na estrada entre sua casa e a capital do país.

Sem comentários: