terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Timor-Leste: Assessora jurídica de Alfredo Reinado libertada com Termo de Identidade e Residência

Díli, 18 Fev (Lusa) - A assessora jurídica de Alfredo Reinado, Angela Pires, foi hoje libertada com Termo de Identidade e Residência (TIR) depois de ter passado uma noite detida e ter sido ouvida pelo Ministério Público de Timor-Leste, disse à agência Lusa fonte judicial.

Angela Pires, ou Angie Pires como é conhecida, foi levada para interrogatório no Ministério Público no domingo à tarde, constituída arguida e ficou detida no âmbito do processo "Reinado" que corre no Tribunal de Timor-Leste, tendo hoje sido libertada com termo de identidade e residência após ter sido ouvida pelo juiz.

Apesar de se intitular assessora jurídica, fontes em Díli sustentam que Angie Pires frequenta ainda o primeiro ano do curso de Direito de uma universidade local.

O Procurador Longuinhos Monteiro, que no domingo confirmara apenas a detenção de uma pessoa, terá ouvido pelo menos quatro pessoas entre domingo e segunda-feira mas segundo fontes judiciais contactadas pela agência Lusa apenas Angie Pires ficou detida (no domingo).

Ao longo dos próximos dias espera-se que o Ministério Público timorense prossiga interrogatórios a várias pessoas cuja identidade se desconhece mas que já terão sido notificadas pelo menos como testemunhas no processo Alfredo Reinado.

O nome de Angela Pires não constava da lista de cinco novos mandados de detenção emitidos na última quinta-feira pelo juiz do processo "Reinado" - todos (os mandados) se destinavam a militares ou polícias.

Alfredo Reinado, ex-comandante da polícia timorense, liderou há uma semana um ataque à residência particular do Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, em Díli, e acabou por ser morto pela segurança presidencial juntamente com um dos seus seguidores, Leopoldino, enquanto Gastão Salsinha, o novo líder do grupo rebelde, chefiou, no mesmo dia, o ataque à comitiva de Xanana Gusmão que se deslocava entre Balíbar e Díli.

Sem comentários: